Bailarina Claudia Mota é nomeada embaixadora oficial da animação ‘A Bailarina’

A convite da Paris Filmes, a primeira bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Claudia Mota, foi nomeada embaixadora oficial do filme “A Bailarina” (Ballerina), com pré-estreias pagas a partir desta quinta, 19, e estreia nacional agendada para 26 de janeiro. Por meio da iniciativa, Claudia tematizou seu perfil no Instagram e sua página no Facebook com a identidade visual do filme e realizou no último sábado (14) uma apresentação de ballet clássico para 150 crianças que moram na região da Cracolândia e Comunidade do Moinho atendidas pelo projeto “Novos Sonhos”, que fica localizado no Centro de São Paulo.

Durante a visita a instituição, a bailarina ainda deu uma aula de ballet, para um grupo de 15 alunos do projeto.
– É um privilégio fazer parte deste lançamento que traz à tona as dificuldades e as alegrias de perseguir um sonho, que exige tanto amor e disciplina – conta Claudia Mota, primeira bailarina do Theatro Municipal do RJ há dez anos. – Felicie é uma personagem com a qual eu me identifico e, sem dúvida, inúmeros profissionais também se identificarão. Além da qualidade da produção, a mensagem universal de luta, disciplina e perseverança conquistará um público abrangente.

Na produção com direção de Eric Summer e Éric Warin, a atriz mirim Mel Maia dá voz à protagonista Felicie. Ambientada na Paris do século XIX, a animação narra a história de Felicie, uma sonhadora menina órfã que almeja realizar o sonho de ser uma grande bailarina. Para isso, a jovem toma uma atitude arriscada para conseguir o que quer: foge para Paris e decide se passar por outra pessoa, e consegue uma vaga no Grand Opera, onde vai aprontar muitas aventuras.

Sobre a embaixadora Claudia Mota

Primeira Bailarina do Theatro Municipal do RJ desde 2007, formada pela Escola Estadual de Dança Maria Olenewa. Seu repertório inclui todas as principais produções clássicas e contemporâneas da Cia, tendo se apresentado em todas as capitais do Brasil. Com carreira internacional, se apresenta em galas no mundo todo e como bailarina convidada em grandes companhias, assim como workshops e júris. Além de Cuba, Estados Unidos e Canadá, dançou em boa parte da América do Sul, como Paraguai, Peru, Uruguai e principais cidades da Argentina, como Buenos Aires.

Em 2016, representou o Brasil no Buenos Aires Ballet, Open Art Rosario, Conservatório Internacional de Dança de Portugal e, recentemente, na Gala Of The Stars na abertura do Grand Prix Vladimir Malakhov, na República Dominicana. Bailarina com grande destaque na imprensa, recebeu o Prêmio de Melhor Bailarina da América Latina e Membro do Conselho Internacional da Dança UNESCO, por sua destacada atuação e representatividade no cenário da dança nacional e internacional, com sucesso de público e crítica: “Sua maturidade artística e precisão técnica, honram o título de Primeira Bailarina”. – Adriana Pavlova – O Globo 2016 – crítica da estreia do ballet “O Lago dos Cisnes”.

Comentários
Compartilhar:

Lucas Schardong

Estudante de jornalismo. Hobbit, portador de uma das peças da TriForce e mochileiro das galáxias. Ajudante de encanador nas horas vagas. Seguidor da filosofia “Don’t Panic!”.