Hilary Swank revela caso pessoal de desigualdade salarial na indústria do cinema

Duas vezes vencedora do Oscar de melhor atriz, Hilary Swank se juntou com a atriz, Connie Britton, com a diretora, Ava DuVernay, com a Miss EUA, Deshauna Barber e com a anfitriã, Chelsea Handler no novo episódio de “Chelsea”, liberado no dia 19/10 na Netflix. Elas discutiram, entre outras coisas, disparidades salariais e revelaram algumas histórias preocupantes.

Hilary Swank contou sobre sua remuneração nos dois filmes que ganhou o Oscar. Aos 24 anos, ela recebeu apenas três mil dólares pelo filme independente “Boys Don’t Cry”, que teve um orçamento de apenas dois milhões de dólares e arrecadou 11,5 milhões no total, mas que rendeu o Oscar de melhor atriz. O salário dela não foi o suficiente nem para se qualificar no plano de saúde da “Screen Actors Guild”.

Aparentemente Swank não sabia disso até ela ir a farmácia comprar um remédio e ter que pagar a mais do que estava esperando. Confira no vídeo abaixo e o episódio completo está disponível na Netflix.

Hilary Swank: “Eu tinha um prêmio da Academia, mas não tinha plano de saúde”.

Sua segunda história sobre desigualdade salarial é ainda mais frustrante, já que ela havia conquistado um Oscar anteriormente e o filme “Menina de Ouro” arrecadou mais de 200 milhões de dólares no mundo todo.

Hilary Swank: “Então eu ganho meu segundo Oscar. Depois disso, eu interpreto alguns papéis em outros filmes e recebo uma proposta. O ator principal não tinha feito nenhum tipo de sucesso apontado pela crítica, mas ele esteve em um filme que foi considerado “gostoso” e recebeu uma oferta de 10 milhões para fazer o papel e eu recebe a proposta de 500 mil dólares”.

Chelsea Handler: “Depois de dois prêmios da Academia?”

Hilary Swank: “Yes”.

Connie Britton: “Do que você está falando?”

Ava DuVernay: “Da verdade. Da verdade”.

Hilary Swank: “Então eu disse que não aceitaria e eles acharam uma atriz novata que aceitou por 50 mil dólares. Eles economizaram 450 mil dólares para, provavelmente, pagar o bônus do cara”.

Deshauana Barber: “Mas isso não é injusto?”

 

Fonte: Moviefone

Comentários
Compartilhar:

Lucas Schardong

Estudante de jornalismo. Hobbit, portador de uma das peças da TriForce e mochileiro das galáxias. Ajudante de encanador nas horas vagas. Seguidor da filosofia “Don’t Panic!”.